segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Estrela cadente - Poema de: Carlos Adriano Santos

Estrela cadente

Existe algo tão bonito além do infinito
Somos provenientes de estrelas cadentes
Sementes plantadas neste chão
Fonte de vida que alimenta esta corrente
Através da batida de cada coração
São tantas as formas de pensamentos
Plataforma que se deforma com o passar do tempo
Elos que se dividem
Martelos que definem para onde os corpos vão
E nesta poeira cósmica
Cada um segue o seu destino
Sonhos de uma menina mulher
Sonhos de um homem menino
Céu que se abre quando quer
Buscando se tornar divino
Luzes e lutas para os que transcendem
Cruzes ocultas para os que não compreendem
Complexidade e imensidão
Capacidade de criar algo belo
Intensidade na letra que compõe a canção
Estrelas iluminadas por um sol amarelo
Submergidas no mar da escuridão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo(a) ao cantinho deste Poeta!
Deixe aqui o seu comentário que responderei a todos com carinho!